domingo, 10 de outubro de 2010

Liga Covifil 4ª Jornada

Mais uma vez o candidato Pedrógão escorrega neste campeonato. A formação do concelho de Penamacor assumiu-se como um dos candidatos à vitória da Liga Covifil, mas, tal como está a correr a campanha e, se não arrepiar caminho, vai ser muito difícil atingir esse objectivo. Os restantes resultados encaixam-se naquilo que se podia prever. A equipa que lidera o campeonato dominou quase todo o jogo em Vila Velha de Ródão, mas a equipa da casa, depois de ter reduzido o resultado para 1-2, pregou um grande susto à equipa de João Trindade, porém, a mais valia da equipa do concelho do Fundão acabou por se impor e venceu o jogo por 3-1. O primeiro golo foi apontado por Prata, aos 24’, numa recarga a um primeiro remate à baliza da equipa de Ródão. Até ao final da 1ª parte o resultado não voltou a sofrer alterações. Na segunda parte a equipa da Atalaia do Campo aumentou a conta para 2-0, por intermédio de Ucha, aos 51’. Aos 68 minutos a formação da casa reduziu, aproveitando uma certa descompressão da equipa da Atalaia, mas nos últimos minutos da partida André Cunha arrumou com a questão, fazendo o resultado final de 3-1. Em Penamacor o jogo deu para goleada, mas os números podiam ter sido bem mais desnivelados. A equipa de Hugo Andriaça marcou seis golos mas desperdiçou muitos mais, com a bola a esbarrar na baliza do Escalos por diversas vezes e o desperdício dos avançados a ser por demais evidente. 6-0 é um resultado que nenhuma equipa gosta de sofrer e é certamente o sentimento dos comandados de Paulo Macedo, mesmo que reconheçam uma grande superioridade ao seus adversário. O importante é que não desarmem e tentem, já no próximo jogo, fazer por merecer melhor sorte. Pedro Silveiro abriu o activo, aos 15 minutos, Ricardo Costa finalizou com êxito o 2-0, aos 34, resultado que se manteve até ao intervalo. Na segunda parte Graça aumentou para 3-0, aos 56, Esquivas fez o 4-0, aos 66 e Manoel aumentou para o 5-0 aos 69’. A partida ainda teve mais um golo resultado de um desvio de Paulinho para a sua própria baliza, num remate de Pedro Silveiro, fixando, desse modo o resultado final, aos 72m. O Pedrógão de S. Pedro não se consegue encontrar neste campeonato “ Liga Covifil “. A equipa de Xana está a sentir as mesmas dificuldades que sentiu na parte final do campeonato da época passada, na altura apontava-se como causa a falta de um finalizador nato, esta temporada, com homens capazes de fazer golo as bolas teimam em não querer entrar. Quem surpreendeu, pela positiva, foi o Oleiros. A equipa era apontada como uma das mais fracas do campeonato, mas este resultado vem comprovar que afinal vão ter que contar com esta equipa de Francisco Agostinho. A equipa da casa foi a primeira a marcar, por intermédio de Rafael, aos 15 minutos, a resposta do Pedrógão foi quase imediata, com Lúdvico a marcar, dois minutos depois, à sua antiga equipa e a empatar o encontro. Até ao intervalo o resultado não sofreu alterações. Na segunda parte o Oleiros acreditou e em seis minutos passou a dispor de uma vantagem de dois golos. Theres fez, aos 50’ o 2-1 e Esteves, aos 56 colocou o resultado em 3-1. Quando já se pensava que seria deste modo que o resultado iria ficar eis que em período de compensações o Pedrógão reduz, para 3-2, com novo golo de Lúdvico e dois minutos depois ( 90+4) Laranjo repôs a diferença e fixando o resultado final em 4-2.
Em Vila de Rei jogou-se uma das partidas mais equilibradas desta jornada. Apesar da superior qualidade da equipa do Vitória, esta teve que se haver com a garra da formação do Vilarregense, que não dá nenhuma partida como perdida. O único golo do encontro foi apontado por David Vieira, um jogador que lançado no reinício da partida, finalizando com êxito um lance confuso na área da equipa da casa. Estavam decorridos 64 minutos e até final o resultado não iria sofrer alterações.
Em Proença-a-nova a equipa de Quim Manuel teve o pássaro na mão mas deixou-o fugir, o mesmo é dizer: teve a vitória na mão e deixou que o Teixosense lhe roubasse dois pontos, no último minuto dos descontos. A equipa da casa chegou à vantagem por intermédio de Bruno, à passagem do minuto 20 e assim se manteve até aos segundos finais da partida. A equipa de Paulo Serra não deixou de acreditar e na sequência de um livre próximo da área do Proença João Canário fez o tento do empate. O árbitro do encontro deu de imediato a partida por terminada. Estava feito o resultado final, 1-1. Em termos de tabela classificativa a Atalaia do Campo, que ainda não folgou, lidera isolada, com 12 pontos, seguem-se Penamacorense e V. Sernache, com 9, o Proença tem 7, Alcains 6, Escalos 4, Oleiros e Pedrógão 3, Teixoso e V.V. Ródão 1 e com zero está o Vilarregense.
In RCB
Loading...