segunda-feira, 6 de outubro de 2008

3ª JORNADA

Enquanto Alcains vai ficando cada vez mais no topo, Fundão afunda-se na Classificação. Em três jogos os fundanenses da Desportiva, que se consideram candidatos, ainda só conquistaram um ponto. Ao invés, o Alcains está imparável. Três jogos três vitórias, com a deste domingo a ser alcançada em Cernache, terreno muito difícil. Exactamente em Cernache do Bom Jardim, jogava-se, provavelmente, a mais importante partida desta terceira jornada. O Alcains, que está recheado de bons atletas, tinha neste jogo um teste às suas reais capacidade, visto ter pela frente um adversário de respeito e que jogava perante o seu público. O domínio da partida foi praticamente pertença dos comandados de Hugo Andriaça, contudo, a primeira grande oportunidade pertenceu à equipa de António Joaquim. E foi um pouco contra a corrente do jogo que o Vitória se iria adiantar no marcador, através da conversão de uma grande penalidade cobrada com êxito por Fernando Miguel. Como a superioridade do Alcains não se contestava, a reviravolta no marcador acabou por acontecer com toda a naturalidade. Primeiro foi Manoel a concretizar uma jogada que ele próprio desenvolveu, depois foi o mesmo Manoel que rematou de tal forma para golo que um defesa do Sernache o melhor que acabou por fazer foi confirmar o segundo tento do Alcains, fazendo, sem querer, auto-golo e a cinco minutos do termo da partida Tiago Paulo arrumou a questão com a obtenção do terceiro para a sua equipa. O 1-3 final é o espelho do que aconteceu no Estádio Nuno Álvares. Em Vila de Rei, onde a equipa fundanense da Desportiva tinha más recordações com relação ao último jogo que ali realizou no final da época passada, falhando a subida à 3ª divisão, a partida teve uma tendência de equilíbrio durante os noventa minutos, quer em termos do futebol praticado quer em oportunidades criadas. A diferença registou-se, apenas, no acto de concretização. A equipa de Pedro Sampaio foi mais eficaz que a turma de João Laia. Das quatro ou cinco situações de maior apuro conseguiu concretizar duas e o Fundão, que até teve mais ocasiões de eminente golo, desperdiçou todas. Ainda na primeira parte Amounik fez o 1-0 e aos 80 foi Pica a concretizar o segundo. Em Pedrogão de S. Pedro, (um jogo que vai ter apreciação à parte neste site), o Oleiros, sem ter feito nada para o merecer, conseguiu, logo no primeiro minuto colocar-se em vantagem no marcador, com um golo de Zé Bernardo. Nada melhor para que os índices de confiança de uma equipa subam exponencialmente. Com este golo quem ficou abalado foi, sem dúvida, a equipa de Alexandre Gaspar que ainda iria ver o seu poderoso adversário aumentar o resultado para 2-0, com o tento a ser obtido por Cássio, aos 35’. A reacção da equipa da casa não se fez esperar e, ainda antes do intervalo conseguiu reduzir para 1-2, por intermédio de Roque. A tentativa de contrariar o resultado positivo que os comandados de João Paulo tinham nesta altura era uma meta que o Pedrogão pretendia atingir. Tanto buscaram que conseguiram alcançar esse desiderato. Navarro marcou e fixou o resultado em 2-2. No Estreito, numa partida que não foi nada bem jogada, como reconheceram os técnicos, a equipa do Águias do Moradal, ainda assim foi melhor e acabou por golear a Lardosa, por 4-0, com Esteves a apontar dois dos golos da equipa e David e Edmilson a fazerem os restantes, num triunfo que não merece contestação, tal a diferença que se registou no marcador. Em Valverde a equipa da casa conseguiu a primeira vitória da época. O triunfo da equipa de Micas foi sobre o Escalos de Cima, de Paulo Macedo, mas foi necessário muita luta e muito empenho para a conseguir concretizar. Daniel Alves apontou o primeiro golo, aos 20’, resultado que não iria sofrer alterações até ao intervalo. No segundo tempo o Escalos cresceu e conseguiu chegar à igualdade, aos 63’, com um golo apontado por Carlitos. O Valverde só conseguiu o triunfo, aos 87’, de novo por intermédio de Daniel Alves, batendo de forma inapelável o guardião contrário. No Teixoso não se registaram golos. A equipa de Mário Pereira terá sido surpreendida por uma equipa de Proença que vem de uma goleada infringida ao Sernache e de um empate em Vila de Rei, o que por si só já é revelador da qualidade desta equipa. O zero zero poderá até nem ter sido tão mau resultado para o Teixosense, uma equipa ainda se encontra em formação. Em termos de classificação, o Alcains, por ter conquistado os três pontos nos jogos realizados já está isolado no primeiro posto com 9 pontos, mais dois que o duo Moradal e Teixosense. Pela negativa, até pelas ambições proclamadas, estão Pedrogão, 10º com 2 pontos e Fundão em 11º com apenas 1 ponto.
IN RCB
Loading...