terça-feira, 28 de outubro de 2008

Opinião ... Alongamento

O alongamento é uma forma terapêutica elaborada para aumentar o comprimento de estruturas moles de tecidos, os chamados músculos encurtados, e desse modo permitir a extensão da amplitude do movimento. Só para exemplificar, repare nos animais domésticos, especialmente cães e gatos: sempre que se levantam, depois de um período de repouso, esticam-se demoradamente antes de se começarem a movimentar. Antes da prática da actividade desportiva, seja ela qual for, (e também ao seu término) os alongamentos são necessários para preparar a musculatura para um melhor desempenho físico ou para distribuir o sangue de maneira mais uniforme no tecido muscular. Esses exercícios proporcionam uma maior flexibilidade articular na execução dos movimentos. Na prevenção de lesões musculares - como a contratura e a distensão - o alongamento é parte obrigatória da rotina entre os atletas profissionais, amadores e iniciantes no futebol.
Para os jovens desportistas o condicionamento e a regularidade desta prática trazem a estes importantes benefícios. Tais como: • Aumento da flexibilidade do corpo em geral. • Prevenção no risco de lesões antes da prática desportiva. • Prevenção de contraturas irreversíveis. • Recuperação com maior rapidez da amplitude do movimento normal das articulações. • Preparação do corpo para o esforço, evitando riscos aos músculos esqueléticos, tendões e articulações. • Após a actividade física, alguns alongamentos recuperam os músculos mais exigidos e cansados e já preparam a musculatura para a próxima actividade. Cuidados no alongamento: • Para quem não está acostumado, é preciso começar com cautela e de maneira progressiva. Mas alongue sempre no início de cada actividade física. • Excesso de carga nos alongamentos pode, em vez de prevenir, prejudicar. • Na execução do movimento alongado, observe a postura corporal. • Para regiões muito específicas, é necessária a orientação de um fisioterapeuta. Atenções: • Dores musculares, lombares e tensões musculares podem ser diminuídas com alongamentos, principalmente após os jogos, as actividades mais intensas e as brincadeiras. • Os alongamentos, na medida em que relaxam, podem regular as actividades do corpo. Sensação de corpo relaxado: • Relaxamento, este é a primeira sensação após uma série de exercícios de alongamento. • Facilidade na movimentação motora. • Desenvolvimento da consciência corporal. No alongamento, várias partes do seu corpo são focadas e você consegue entrar em contacto com elas. • Auxilia na liberação dos movimentos bloqueados por tensões emocionais. • Melhora e activa a circulação.
Esta e outras opiniões poderão ser encontradas em QUADRO TÁCTICO (keepersport.blogspot.com)

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

6ª Jornada

A jornada deste fim de semana revelou-se muito próxima daquilo que seria previsível acontecer. Não fora a surpresa que se registou em Oleiros e tudo estaria dentro da lógica. Na partida mais importante da ronda, o Alcains não deixou os seus créditos por mãos alheias e venceu o então segundo classificado, por 3-1, com o primeiro golo a acontecer ainda no decorrer do primeiro minuto da partida, apontado por Koné. Com este golo madrugador os comandados de Hugo Andriaça passaram a controlar a partida e não surpreendeu que tivessem ampliado o marcador, de novo por intermédio de Koné, depois de um trabalho fantástico de Ricardo Costa. Para a segunda parte era natural que os comandados de António Belo tentassem modificar o rumo que o jogo estava a ter, todavia, logo aos 49’ foi o Alcains que voltou a marcar, ampliando para 3-0, com este tento a ter a assinatura de Djaló. O Águias do Moradal não desistiu de mostrar a qualidade dos seus jogadores e tentou obter, pelo menos, o tento de honra. Tanto insistiu que acabou por conseguir. Foi à passagem do minuto 85 que Zé Luís marcou para a equipa do Estreito, fixando, desse modo o resultado final da partida. No Fundão a Desportiva tinha uma tarefa muito complicada pela frente. Defrontou o vizinho Valverde, que ainda à oito dias tinha surpreendido o líder Alcains. Não foi fácil o triunfo que os comandados de João Laia conseguiram sobre este rival. Foi necessário muita aplicação e total entrega. O golo aconteceu à passagem do minuto 72, apontado por Rui Paulo, que se cotou como o homem do jogo. Em Oleiros a equipa de João Paulo não se está a entender com os adversários depois de passar a ter vantagem no marcador. Já é o terceiro jogo que o Oleiros se coloca em vantagem e depois se deixa surpreender. Foi o que voltou a acontecer nesta partida. Ganhou vantagem aos 65’, por intermédio de Ludvico mas deixou que a equipa do Teixosense desse a volta ao marcador, com golos de Fael, aos 77’ e de Flávio, ao minuto 85. É natural que assista mérito às equipas que conseguem dar a volta aos resultados, o que já não será natural é a forma displicente como os atletas do Oleiros se deixam surpreender.
Em Vila de Rei realizou-se um dos derbys do Pinhal: Vilarregense – Vitória de Sernache. O jogo foi equilibrado, tal como se pode notar pelo resultado final, um empate a uma bola. Marcou primeiro a equipa de Pedro Sampaio, por intermédio de Alexandrov, à passagem do minuto 21, na sequência de uma grande penalidade, o empate só aconteceu aos 78’, com Miguel Farinha a finalizar com êxito, presenteando a sua equipa, com a repartição de pontos.
Nos Escalos de Cima a equipa de Paulo Macedo até começou muito bem a partida com o Pedrogão, parecendo que pretendia dar continuidade aos bons resultados, depois da vitória na Lardosa, marcando em primeiro lugar, todavia, a superioridade e, provavelmente, a melhor qualidade do plantel à disposição de Xana, fizeram o resto, ou seja: deu a volta ao resultado e permitiu a conquista dos três pontos, colando-se, por via disso, no segundo lugar ao Águias do Moradal. Natural foi a vitória da equipa do Proença sobre a Lardosa. A equipa da casa venceu por 4-1, numa clara demonstração de grande superioridade. O Alcains, com a vitória alcançada sobre o Moradal, aumentou a vantagem sobre os dois segundos, exactamente o Águias de Moradal e Pedrogão de S. Pedro, passando a ter quatro pontos sobre estes dois adversários e cinco pontos sobre o trio Proença, AD Fundão e Teixosense, uma vantagem já significativa, considerando que ainda estamos na sexta jornada do campeonato. No próximo fim de semana vai haver bons jogos dos quais se destacam: Moradal – Fundão, Valverde – Oleiros, Teixosense – Vilarregense e Pedrogão – V. Sernache.
IN
Radio Cova da Beira

domingo, 26 de outubro de 2008

Futsal ... o baptismo

E o dia de estreia chegou. Ponto de encontro pavilhão gimnodesportivo de Cernache do Bonjardim, 15 horas, pois esperava-nos uma longa viagem até á localidade do Peso (Covilhã) para defrontar a equipa local que teria a honra de apadrinhar a estreia em provas oficiais da “maltinha do futsal”. Assim sendo lá fomos, uns na carrinha gentilmente cedida pela Junta de Freguesia e outros no carro do director Jorge Coluna que juntamente com o massagista Adelino acompanharam a equipa de futsal. Após uma longa mas divertida viagem, com uma paragem em Castelo Branco para buscar o Diogo que se encontrava a trabalhar no pavilhão da Vicort, cujas instalações aproveitamos para visitar, chegamos finalmente ao Peso. Após o momento sempre simbólico de vestir o equipamento e ter a honra de envergar a “primeira camisola” do Futsal do GDVS, o “mister” António Joaquim deu-nos as ultimas indicações, cujas palavras tiveram o condão de nos dar a confiança necessária para entramos em campo sem qualquer tipo de receio pelo adversário. Dezoito horas soa o apito do árbitro, os primeiros minutos foram equilibrados, sem grande supremacia de qualquer uma das equipas. Num campo de dimensões reduzidas a equipa do GDVS bateu-se de forma igual com a equipa que o ano passado terminou a época regular em primeiro lugar. Até que chegou o primeiro golo da equipa adversária, após uma jogada pelo ar em que o João corta de cabeça uma bola que foi parar direitinha ao pé direito de um jogador adversário, que de primeiro, fez um golo de belo intento. Mas a “maltinha” não se foi abaixo e continuou a criar situações de golo (diga-se, que criámos muito mais do que o adversário em todo o jogo) até que o Fábio (Fagulha) com um belo remate cruzado teve a honra de marcar o primeiro golo oficial da equipa de futsal do GDVS. Depois conseguimos ter algum controlo no jogo, fazendo uma gestão eficiente com o (curto) banco á disposição do sempre energético António Joaquim que nunca parava de gritar e dar indicações para dentro do campo. Chegou-se ao fim dos primeiros 35 minutos empatados 1-1. Não poderíamos estar de todo insatisfeitos com esta primeira parte perante uma equipa largamente mais experiente do que nós. Começou o segundo tempo, onde nos primeiros cinco minutos não houve supremacia de ninguém até que chegou o segundo golo da equipa adversária. Mas não nos fomos abaixo e poucos minutos depois, conseguimos o golo do empate após mais um belíssimo remate do Fábio. Entramos então no nosso melhor período, em que fomos claramente superiores ao adversário. E foi com alguma naturalidade que chegamos ao 3-2 através do Tiago Mota, que aproveitou de forma exemplar o espaço criado pelo “arrastamento” para o flanco de um companheiro de equipa e desferiu um belo remate de pé direito não dando qualquer hipótese ao guarda-redes adversário. Este golo deu-nos alento e criamos diversas ocasiões para aumentar a vantagem. Mas o jogo é longo e começamos a acusar uma menor frescura física e após mais uma falha defensiva a equipa adversária chegou ao empate. Até que chegou o fatídico minuto 29, em que após ganharmos a bola, o Nélson (fofinho) que até aí tinha estado irrepreensível, ao não detectar qualquer linha de passe, acusando claro está alguma inexperiência, demorou mais do que os 4 segundos regulamentar para colocar a bola e os árbitros não tiveram complacência e apontaram livre indirecto. E dessa falta iria resultar o 4-3 para a equipa do Peso, pois apesar das insistentes indicações dadas pela “mister” ficou um jogador solto ao segundo poste que não teve qualquer dificuldade em marcar. Ainda havia cerca de 6 minutos para recuperar, mas a frescura física de alguns jogadores já não era a mesma, e mesmo arriscando tudo, jogando inclusive com um guarda-redes avançado, não conseguimos marcar o golo do empate. Mas apesar da derrota todos saímos de cabeça erguida, pois apesar de sermos os “benjamins” da prova não fomos um osso nada fácil de roer para uma equipa que demonstrou nalguns pormenores, possuir muito mais experiência e muito mais tempo de trabalho que esta “maltinha” que começou treinar a pouco mais de um mês. Por isso quer o “mister” António Joaquim, quer a sexagenária colectividade do GDVS não pode deixar de estar orgulhosa da dedicação e empenho de todos os que se deslocaram ao Peso. Resta-nos falar do resto da viagem que apesar de derrotados, de não irmos satisfeitos, pois uma derrota é sempre uma derrota, mas sentimos que estivemos quase a pontuar no nosso primeiro jogo oficial, foi uma viagem alegre com uma paragem para jantar em Castelo Branco. Jantar esse animado (o Adelino ainda “mexe”) onde reinou a boa disposição em todo o grupo. Uma palavra de apreço para a Soraia que também teve algum mérito para a boa disposição do jantar. E assim terminou a primeira aventura da “maltinha” do futsal, que irá trabalhar para conseguir os primeiros pontos no próximo jogo em casa, que fazemos desde já aqui o apelo para todos irem assistir, pois foi com enorme satisfação que vimos um recinto bem repleto de espectadores a assistir ao jogo e gostaríamos de merecer a confiança da população de Cernache do Bonjardim ao presentear-nos com uma casa cheia no nosso primeiro encontro em casa.
Como nota fica o nome dos primeiros: Tiago coluna, Fofinho, Diogo Ferreira, Tiago Mota, João Maluco, Nuno Melo, Fábio Fagulha, Orlando e Miguel Vieira .

M.V.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Futsal - Jogo Treino

Ontem a noite continuámos a nossa caminhada de preparação para o campeonato distrital de futsal.
Deslocámo-nos á freguesia do Retaxo onde defrontámos a equipa local, que disputa o Nacional da 3ª Divisão, portanto o adversário ideal para tirar-mos as ultimas ilações das nossas qualidades.
Encontrámos uma equipa muito presionante, com um modelo de jogo já bem trabalhado e com valores individuais bastante bons. Dificuldades para a nossa equipa naturais, mas o primeiro golo do jogo até foi pertença da nossa equipa. Defendendo bem e explorando as saidas rápidas fomos criando bastantes oportunidades de golo também.
Ao intervalo 1 - 1 era o resultado.
Começa a segunda parte e nos sete minutos seguintes sofremos três golos, fruto da nossa má organização defensiva e dos succesivos passes falhados na transição para o ataque.
A casa estava a ficar desarrumada, mas voltamos a acreditar, e nos minutos seguintes levámos o resultado para 4 - 4. Faltavam 5 minutos para o fim e ainda falhámos as situações mais flagrantes de golo. Até que a 2 minutos do fim e depois de uma perdida de baliza aberta, sofremos o 5-4.
Foi um bom teste o que nos leva a acreditar que poderemos fazer algo de surpreedente, e ainda estamos a pensar como foi possivél o FÁBIO falhar aquele golo a 12 segundos do fim...

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

domingo, 19 de outubro de 2008

5ª Jornada

Os resultados desta quinta jornada vieram relançar um campeonato que começava a ficar desajustado, tal a superioridade que o Alcains evidenciou nas quatro primeiras jornadas. O valverde travou o andamento vitorioso do CDA e contribuiu, desse modo, para relançar o campeonato, que agora se passou a chamar de: Liga “ Piornos “. Foi certamente uma surpresa para muita gente o resultado final da partida que se disputou em Valverde. Ali jogava o líder, que pela primeira vez tinha que se desenvencilhar do adversário e de um terreno de jogo bem diferente daqueles onde tinha conquistados os doze pontos. Jogar em Pelado é, provavelmente, um grande desdém para os jogadores que compõem o plantel do Alcains. A equipa de Micas foi bafejada pela sorte por ter conseguido, logo no minuto inaugural, ganhar vantagem no marcador, com um golo apontado por Flávio. É óbvio que assiste mérito à equipa do Valverde, todavia, tem que se reconhecer que, nesta altura ainda ninguém pode merecer ter vantagem sobre ninguém. A ganhar por 1-0, a equipa de Micas geriu o jogo e resultado, que viria a sofrer alteração ao minuto 43, através da marcação de uma grande penalidade que Vieira não desperdiçou , colocando o resultado numa igualdade. Na segunda parte, apesar do Alcains ter feito tudo para inverter a tendência do resultado, o facto é que foi o Valverde, aos 62’, através de Daniel Alves que chegaria ao tento que acabou por ser decisivo, fazendo o 2-1. No Teixoso jogou-se uma partida de grandes emoções, nem sempre bem jogada, mas aqui e ali com lances de recorte técnico muito razoáveis. A partida foi dividida, sem grande superioridade de uma sobre a outra equipa e com o resultado a ser conquistado por pequenos detalhes A equipa fundanense venceu por 2-0, com golos de João Lisboa, aos 47’ e de Rui Paulo aos 76, mas o Teixosense, pelo que faz, merecia pelo menos o tento de honra. Em Pedrogão de S. Pedro a equipa de Xana, depois de um mau jogo na Lardosa, apesar de ter vencido, derrotou esta tarde uma das boas equipas deste distrital. A equipa de Pedrogão derrotou o Vilarregense por 2-0, com dois golos do veterano Horácio, apontados aos 21 e 61 minutos, uma vitória que colocou a equipa do concelho de Penamacor entre os quatro primeiros da tabela geral. Em Cernache do Bom Jardim, a equipa de António Joaquim está a fazer um inicio de campeonato muito aquém das expectativas. É certo que ainda vamos ter muito campeonato pela frente, mas a forma como a equipa está a desperdiçar pontos, principalmente nos jogos em sua casa, são para preocupar, quer técnico, quer os jogadores, para não falarmos da massa associativa. No jogo desta tarde o Sernache começou por se adiantar no marcador, por intermédio de Licas, aos 12 minutos. Seria um bom tónico para os restantes minutos da partida se a equipa conseguisse desenvencilhar-se dos fantasmas que a perseguem e que não a ajudam a obter resultados em consonância que o futebol praticado. Quem acabou por ter a força mental para que outro desaire não lhe acontecesse, como à oito dias, foi o Oleiros. A equipa de João Paulo acreditou que podia fazer mais e melhor e vai de procurar o empate. Porfiou e alcançou. Foi por intermédio de Castanheira que o Oleiros obteve o que procurou, arrebatando, dessa forma, um ponto em casa de uma das equipas mais fortes do campeonato e onde vai ser difícil a qualquer outra conquistar pontos. No Estreito a equipa de António Belo teve o pássaro na mão por duas vezes e em ambas o deixou fugir. Colocou-se a vencer aos 20 minutos, consentiu o empate ainda no decorrer da primeira parte, voltou a ter vantagem, por 2-1, mas nos minutos finais consentiu o empate a dois tentos. Não sabemos se o que se passou nas quatro linhas corresponde ao resultado, contudo, não deixa de ser um prémio para a equipa de Proença que soube acreditar até final. Na Lardosa a equipa da casa parecia que estava no campeonato para fazer melhor que nas últimas épocas mas, perante os resultados das últimas partidas, torna-se difícil perspectivar que tal aconteça. Neste jogo entre vizinhos, venceu a equipa que veio de Escalos de Cima. A equipa de Paulo Macedo somou os primeiros pontos do campeonato, ao derrotar a equipa da casa por 2-0, com os golos a terem a assinatura de Paulinho e Crânio. Com os resultados desta tarde, numa jornada em que os clubes que ocupavam as quatro primeiras posições não venceram, o Alcains mantém a liderança, com 12 pontos, seguido de Águias do Moradal, com 11 pontos. Pedrogão e Valverde partilham a 3ª posição e depois aparece um quarteto, com sete pontos constituido por Proença, Vilarregense, Fundão, e Teixosense. Digamos que foi uma jornada que relançou o campeonato. Na próxima semana o Alcains recebe o Águias do Moradal, naquele que será o jogo mais importante da jornada. Destaque ainda para os jogos. Fundão – Valverde, Oleiros Teixosense e Vilarregense – V. Sernache

IN

Rádio Cova da Beira

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Convocatória G.D.V.S. - OLEIROS

Para o Jogo da 5ª jornada o Treinador António Joaquim, Convocou os seguintes elementos: Guarda Redes: Belmiro Jorge Correia Defesas: Vitor Tomás Fernando Miguel Luis Filipe Toni Caracol Médios: Tiago Barata Dani Diogo Miguel Farinha Ricardo André Avançados: Fredy Likas Mpasso Rui Domingues João Loureiro Paulo Lopes Concentração ás 13,10 no Estádio Muniçipal Nuno Alvares

Juniores

O jogo da 2ª Jornada do Campeonato Distrital de Juniores entre o Vitória e o Idanhense disputa-se este sábado no Estádio Muniçipal e foi antecipado para 11 Horas.
Este jogo será arbitrado por Nuno Farinha.

Casos da Semana

Esta semana a lista de lesionados aumentou com a entrada de Dário que ficará inactivo por algum tempo.
Também Dani se encontra tocado, tal como Amaro (entorse), Pedro (fractura do pé) e Maçaroco ainda a recuperar da intervenção cirurgica.
Estes elementos não se têm treinado pelo que não deverão ser opção para o jogo de domingo com o Oleiros.
Também Gaspar cumprirá um jogo de castigo em virtude da sua expulsão por acumulação de cartões no jogo do Fundão.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

FUTSAL - Jogo Particular

Depois de na semana passado a equipa de futsal da ETPZP de Pedrogão Grande se deslocar a Cernache do Bonjardim para a realização de um jogo treino, ontem foi a vez de retribuirmos a sua vinda. Foi um jogo bastante equilibrado com a vitória a sorrir mais uma vez para as nossas cores. 3-2 foi o resultado final. Realce para a atitude das duas equipas e correcção com que ambas participaram nos 2 jogos. Ficou a promessa de mais jogos serem feitos com esta equipa no decorrer dos próximos tempos.
Na Próxima 2ª Feira dia 20 de Outubro haverá novo jogo treino, desta vez no Retaxo pelas 20.30 Horas. Será o último teste antes do iniçio do campeonato dia 25 de Outubro no Peso.

Aquisição de Guarda Redes

Jorge, ex-Sertanense Futebol Clube é o novo guarda redes do Vitória de Sernache. Os maus resultados dos últimos encontros e a forma como a equipa sofreu alguns golos levaram a este ajuste do plantel, agora que já lá vão quatro jogos desde o início desta época desportiva.Este guarda-redes estava actualmente parado. Em 2006/2007 saiu do Sertanense Futebol Clube, onde militou durante várias épocas. Após regularização da inscrição, que poderá só acontecer durante a próxima semana, será mais uma opção para o plantél sénior do clube. Radio Condestavel

terça-feira, 14 de outubro de 2008

O FUTEBOL

Futebol é um jogo, um desporto, um hobby ou uma profissão. É também espectáculo, cor, alegria e emoção. É vontade de vencer mas também saber perder. É para todas as idades, raças, credos e profissões. É para eles e para elas, para os filhos e para os pais. Não conhece fronteiras, a bola redonda, o talento nas pernas, o espírito da equipa e a vontade de marcar. No campo ou na bancada, no jornal ou na televisão, o futebol é o rei dos desportos, a estrela da nação. O Futebol é um desporto competitivo, onde o objectivo é derrotar a oponente, por forma a obter a glória, o reconhecimento da superioridade frente aos adversários, mas também o respeito dos adeptos, dos media, dos patrocinadores, dos organizadores e de todos os públicos que constituem o global do futebol.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Resultados Camadas Jovens

Juniores
1ª Jornada
AD Fundão - Sertanense 3:1
Sp.Covilhã - V.Sernache 10:2
Idanhense - Águias Moradal 13:1
Juvenis
2ª Jornada
Valongo - C.Ac.Fundão 5:0
V.Sernache - Sertanense 1:0
Belmonte - Proença -> Adiado 16 Nov
Idanhense - Sp.Covilhã 2:2
Folga - AD Estação
Iniciados
Desportivo - Valongo 1:2
Vilarregense - Oleiros 5:0

Comentário a 4ª jornada

Fundão soma a primeira vitória no campeonato e o líder Alcains goleou o Teixosense, por claros 6-1. Mas a surpresa aconteceu em Oleiros onde a equipa do Vilarregense, depois de ter estado a perder por 2-0 virou o jogo para 2-4. No municipal do Fundão, no jogo mais importante da jornada, considerando os objectivos dos dois clubes, a Desportiva do Fundão foi superior ao Vitória de Sernache, merecendo, por isso, a vitória no encontro. Os fundanenses ganharam vantagem no marcador logo aos 11 minutos através de Óscar Menino. Respondeu o Vitória com o golo do empate assinado por Miguel Farinha, quando o relógio assinalava o minuto 20 do encontro. Dez minutos depois, numa desatenção de Belmiro, o guardião do Sernache, a equipa fundanense volta a adiantar-se no marcador, com um golo de Rui Paulo. Até final os fundanenses tiveram possibilidades de ampliar o marcador mas, pelo que o Sernache fez o resultado também não merecia ter outros números. Em Alcains, o líder do campeonato ainda passou por um susto mas depois a sua superioridade não merece contestação, tal o caudal ofensivo e o número de oportunidades criadas, concluídas com êxito e desperdiçadas. O Teixosense foi a primeira equipa a marcar por intermédio de Tiago, quando se assinalava o minuto 34. A partir deste golo, que podia ter o condão de intranquilizar a equipa de Andriaça, só deu Alcains. A resposta ao golo do Teixoso foi quase imediata. Aos 37’, Ricardo Costa empatou e aos 40’, Tabarra deu a volta completa ao marcador. Quem não aguentou a pressão foi a equipa comandada por Mário Pereira, que se descompôs, por completo na segunda parte da partida. Logo aos 49, Ricardo Costa voltou a marcar, colocando o resultado em 3-1, depois Vieira converteu uma grande penalidade, aumentando para 4-1, aos 58’, Manoel também fez o gosto ao pé facturando o 5º da sua equipa e Koné, já em tempo de descontos fixou o resultado em 6-1. Tranquilamente o Alcains soma por vitórias os jogos realizados e por isso lidera o campeonato. O Oleiros, que tão boa conta tem dado neste campeonato, hoje borrou a pintura, perante o seu publico. A equipa de João Paulo até nem podia ter começado melhor. Logo aos 10 minutos Castanheira abriu o activo, aos 34 foi a vez de Cássio dar uma vantagem que em condições normais chegaria para vencer a partida, ao fazer o 2-0. Quem não esteve pelos ajustes foi a equipa de Pedro Sampaio. O Vilarregense acreditou que podia fazer melhor do que tinha feito na primeira parte e vai de pressionar o adversário e esperar que este comece deslizes dos quais pudesse beneficiar. De tal modo acreditou que virou um jogo que lhe estava a ser adverso para uma vitória confortável, por 4-2, com Vieira a cotar-se como o homem do jogo, ao apontar três dos quatro golos da sua equipa. Agora também voltamos a dizer: cuidado com esta equipa de Vila de Rei !!! Em Escalos de Cima a equipa da casa necessitada que esta de pontos, bem tentou que neste confronto com o Águias do Moradal, as coisas lhe saíssem bem para que pudessem somar os primeiros pontos no campeonato. Começaram bem, mas acabaram mal. Conseguiram adiantar-se no marcador, aos 38’, através de um golo apontado por Bruno Barata. Resistiram até aos 70 minutos, quando o Águias chegou ao tento da igualdade, por intermédio de Zé Tó e caíram já próximo do final, com o golo que Edmilson apontou e que deu a vitória à equipa do Estreito. Em Proença dividiram-se os pontos, no confronto entre o clube da terra e o Valverde. Marcou primeiro a equipa da casa, por intermédio de Fábio, na sequência de um livre frontal a baliza do Valverde, quando se jogava o minuto 32, depois marcou a equipa de Micas, aos 78’, por Janilson, que tinha entrado pouco antes na partida, fixando o resultado num empate a um golo. Na Lardosa o jogo foi mau, mas teve o aliciante de se terem marcado cinco golos. A alternacia do marcador foi constante, mas no final a equipa de Pedrogão de S. Pedro marcou mais que o seu adversário. Aliás, a equipa de Xana foi mesmo a primeira a marcar, por intermédio de Ângelo, aos 18’, respondeu a equipa da casa, por Gatinho, para igualar a contenda, aos 35’. Na segunda parte, aos 68’, o Jeremias introduziu uma bola na sua própria baliza e o Pedrogão voltou a ficar na frente do marcador. Foi necessário esperar mais 7 minutos para que a Lardosa conseguisse voltar a marcar, mas desta feita na baliza certa. Foi Martins quem colocou o jogo empatado a dois golos. A vitória do Pedrogão aconteceu na sequência de uma grande penalidade que Caronho converteu da melhor forma, a cinco minutos do final da partida. Estamos no inicio do campeonato, mas o Alcains, com 12 pontos, mercê das quatro vitórias alcançadas já tem dois pontos de vantagem sobre o Águias do Moradal, que vai na segunda posição. Já a cinco pontos estão os terceiros, que são o Vilarregense e Teixosenses. Será que o Alcains vai fazer desta primeira faz um passeio ? Esperemos que outros clubes apareçam para dar qualidade e interesse a este distrital.
IN
Radio Cova da Beira

domingo, 12 de outubro de 2008

4ª Jornada

Estádio Municipal do Fundão Árbitro- Carlos Silva (3), auxiliado por Hélder Ferreira e David Afonso AD Fundão- Tiago Ramos (3), João Lisboa (3), Luciano (3), João Fiúza (3), Gonçalo Silva (3), Nuno Batista (3), João Lázaro (3), Óscar Menino (3), Ricardo Fonseca (3), Rui Paulo (3) e Hélio (3)Treinador- João Laia Vitória de Sernache- Belmiro (0), Paulo Lopes (3), Fernando Miguel (3), Dário (2), Ricardo André (2), Tiago Farinha (3), Filipe Barata (3), Dany (2), Miguel Farinha (3), Fredy (2) e M’Passo (2) Treinador- António Joaquim Substituições- Rui Paulo por João Filipe (1) aos 79, Óscar Menino por José Carlos (-) aos 88 e Nuno Batista por Nuno Salcedas aos 90+2; Dário por Likas (1) aos 55, Dany por Diogo (1) aos 61 e M’Passo por Gaspar (0) aos 73 Disciplina- Amarelos a Hélio aos 45+1, Pedro Martins aos 52, Óscar Menino aos 75, Tiago Ramos aos 90+3 e José Carlos aos 90+3; Gaspar aos 89 e 90+5. Vermelho por acumulação a Gaspar aos 90+5
Marcadores- Óscar Menino aos 12 e Rui Paulo aos 30; Miguel Farinha aos 26 O Vitória de Sernache- Continua a falhar muito no seu sector mais recuado e a sofrer golos que acabam por comprometer os resultados. No primeiro golo do Fundão todos se esqueceram de Óscar Menino e no segundo foi Belmiro que resolveu colaborar e oferecer o golo ao adversário, numa altura em que o Vitória estava a conseguir ser mais dominante. No jogo entre as duas equipas que mais decepcionaram no início do nosso distrital, viu-se pouco espectáculo, muita luta e vontade de vencer de ambos os lados, um Fundão a desperdiçar alguns golos, e uma intervenção inacreditável do guarda-redes Belmiro que acabou por valer ao Fundão o golo que lhe deu a vitória.A jogar em casa, perante uns adeptos impacientes, a Desportiva, mesmo de forma atabalhoada entrou melhor, mais pressionante, não deixando o adversário ganhar bolas no meio campo, e foi com alguma naturalidade que chegou a vantagem. Na sequência de um canto levantado por Ricardo Fonseca do lado esquerdo, Óscar Menino apareceu ao segundo poste, completamente livre de marcação, a fazer um golo fácil.Mesmo percebendo que tinha sofrido mais um golo muito consentido, o Vitória arregaçou as mangas e começou a correr atrás do prejuízo. As tentativas de jogar pelo chão nem sempre surtiam efeito, continuavam a existir muitos passes transviados, mas o empate chegaria aos 26 minutos através de um pontapé fantástico de Miguel Farinha de fora da grande área. Um golo de levantar um estádio em qualquer parte do mundo.Depois do empate, os do Pinhal começaram, de forma gradual, a conseguir tomar o controlo do jogo, mas mais um erro na parte defensiva culminou em novo golo dos fundanenses. Desta vez foi o guarda-redes Belmiro que, de forma inacreditável, ao pontapear uma bola para a frente acabou por acertar em cheio na cabeça de Rui Paulo que, é mesmo caso para dizer (leia-se escrever), acabou por marcar golo sem querer. Um lance daqueles que estamos habituados a ver nos apanhados de televisão.Até ao intervalo nada mais mexeu. Ao Vitória interessava que o jogo chegasse rapidamente ao descanso, e ao Fundão também, uma vez que voltava a estar em vantagem.Nos últimos 45 minutos o panorama não se alterou muito. Viu-se o técnico dos vitorianos a apostar tudo o que lhe era possível na tentativa de voltar a chegar ao empate, até porque perder por dois ou por quatro é quase a mesma coisa, e um Fundão a aproveitar muito bem todos os espaços que o adversário ia abrindo no seu meio campo defensivo, a criar algumas boas oportunidades para matar o jogo, mas a ser demasiado perdulário quando, em duas ocasiões por exemplo, apenas faltou pontaria, uma vez que já nenhum adversário estava em condições de evitar o golo.Vitória justa do Fundão que assim somou a primeira vitória no campeonato. Quanto ao Vitória, continua mergulhado numa crise de resultados que se arrasta desde a jornada inaugural. IN Tribuna Desportiva Outros Comentários ao jogo: http://www.rcb-radiocovadabeira.pt/pagina.php?cod=1166

sábado, 11 de outubro de 2008

NOVIDADE ... FUTSAL

É verdade e vai ser uma realidade, Futsal em Cernache do Bonjardim. Este ano vamos começar com a modalidade de Futsal e os treinos já decorrem no pavilhão Fernando Vaz Serra em Cernache do Bonjarim.
Com iniçio do campeonato marcado para dia 25 de Outubro, e um grupo formada ainda aos solabancos, estamos a ter as dificuldades que serão habituais num grupo que é formado por atletas que nunca praticaram a modalidade em competição, e alguns a primeira vez que vão jogar futsal.
Contudo, conscientes das dificuldades, mas também conscientes das nossas capacidades, aliadas a nossa vontade de evoluir estamos afincadamente a trabalhar para crescer e evoluir.
Iremos ter muitas dificuldades, mas com a nossa boa vontade e empenho vamos transformar todos os nossos jogos em grandes "VITÓRIAS" independentemente do resultado que o placard possa marcar.
Pelo clube, pela Freguesia e pelo nosso Concelho ... em frente ...

Iniçio Campeonato Distrital de Juniores

Este Sábado dia 11 de Outubro tem iniçio o campeonato distrital de Juniores. A equipa do Grupo Desportivo iniçia o campeonato com uma deslocação ao Sp. da Covilhã. A partida tem iniçio ás 15:00 horas no estádio Santos Pinto. Os restantes jogos são os seguintes: Idanhense - Aguias Moradal Fundão - Sertanense

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Convocatória Séniores

Para o jogo a disputar dia 12 de Outubro no Fundão foram convocados os seguintes elementos: Vitor Tomás Fernando Miguel Dário Dani Tiago Paulo Lopes Belmiro Nuno Mateus Toni Caetano Ricardo André João Loureiro Diogo Simão Fredy Likas Panzer Mpasso Miguel Farinha Filipe Barata João Gaspar Saida do Estádio Muniçipal pelas 09:00 horas

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

3ª JORNADA

Enquanto Alcains vai ficando cada vez mais no topo, Fundão afunda-se na Classificação. Em três jogos os fundanenses da Desportiva, que se consideram candidatos, ainda só conquistaram um ponto. Ao invés, o Alcains está imparável. Três jogos três vitórias, com a deste domingo a ser alcançada em Cernache, terreno muito difícil. Exactamente em Cernache do Bom Jardim, jogava-se, provavelmente, a mais importante partida desta terceira jornada. O Alcains, que está recheado de bons atletas, tinha neste jogo um teste às suas reais capacidade, visto ter pela frente um adversário de respeito e que jogava perante o seu público. O domínio da partida foi praticamente pertença dos comandados de Hugo Andriaça, contudo, a primeira grande oportunidade pertenceu à equipa de António Joaquim. E foi um pouco contra a corrente do jogo que o Vitória se iria adiantar no marcador, através da conversão de uma grande penalidade cobrada com êxito por Fernando Miguel. Como a superioridade do Alcains não se contestava, a reviravolta no marcador acabou por acontecer com toda a naturalidade. Primeiro foi Manoel a concretizar uma jogada que ele próprio desenvolveu, depois foi o mesmo Manoel que rematou de tal forma para golo que um defesa do Sernache o melhor que acabou por fazer foi confirmar o segundo tento do Alcains, fazendo, sem querer, auto-golo e a cinco minutos do termo da partida Tiago Paulo arrumou a questão com a obtenção do terceiro para a sua equipa. O 1-3 final é o espelho do que aconteceu no Estádio Nuno Álvares. Em Vila de Rei, onde a equipa fundanense da Desportiva tinha más recordações com relação ao último jogo que ali realizou no final da época passada, falhando a subida à 3ª divisão, a partida teve uma tendência de equilíbrio durante os noventa minutos, quer em termos do futebol praticado quer em oportunidades criadas. A diferença registou-se, apenas, no acto de concretização. A equipa de Pedro Sampaio foi mais eficaz que a turma de João Laia. Das quatro ou cinco situações de maior apuro conseguiu concretizar duas e o Fundão, que até teve mais ocasiões de eminente golo, desperdiçou todas. Ainda na primeira parte Amounik fez o 1-0 e aos 80 foi Pica a concretizar o segundo. Em Pedrogão de S. Pedro, (um jogo que vai ter apreciação à parte neste site), o Oleiros, sem ter feito nada para o merecer, conseguiu, logo no primeiro minuto colocar-se em vantagem no marcador, com um golo de Zé Bernardo. Nada melhor para que os índices de confiança de uma equipa subam exponencialmente. Com este golo quem ficou abalado foi, sem dúvida, a equipa de Alexandre Gaspar que ainda iria ver o seu poderoso adversário aumentar o resultado para 2-0, com o tento a ser obtido por Cássio, aos 35’. A reacção da equipa da casa não se fez esperar e, ainda antes do intervalo conseguiu reduzir para 1-2, por intermédio de Roque. A tentativa de contrariar o resultado positivo que os comandados de João Paulo tinham nesta altura era uma meta que o Pedrogão pretendia atingir. Tanto buscaram que conseguiram alcançar esse desiderato. Navarro marcou e fixou o resultado em 2-2. No Estreito, numa partida que não foi nada bem jogada, como reconheceram os técnicos, a equipa do Águias do Moradal, ainda assim foi melhor e acabou por golear a Lardosa, por 4-0, com Esteves a apontar dois dos golos da equipa e David e Edmilson a fazerem os restantes, num triunfo que não merece contestação, tal a diferença que se registou no marcador. Em Valverde a equipa da casa conseguiu a primeira vitória da época. O triunfo da equipa de Micas foi sobre o Escalos de Cima, de Paulo Macedo, mas foi necessário muita luta e muito empenho para a conseguir concretizar. Daniel Alves apontou o primeiro golo, aos 20’, resultado que não iria sofrer alterações até ao intervalo. No segundo tempo o Escalos cresceu e conseguiu chegar à igualdade, aos 63’, com um golo apontado por Carlitos. O Valverde só conseguiu o triunfo, aos 87’, de novo por intermédio de Daniel Alves, batendo de forma inapelável o guardião contrário. No Teixoso não se registaram golos. A equipa de Mário Pereira terá sido surpreendida por uma equipa de Proença que vem de uma goleada infringida ao Sernache e de um empate em Vila de Rei, o que por si só já é revelador da qualidade desta equipa. O zero zero poderá até nem ter sido tão mau resultado para o Teixosense, uma equipa ainda se encontra em formação. Em termos de classificação, o Alcains, por ter conquistado os três pontos nos jogos realizados já está isolado no primeiro posto com 9 pontos, mais dois que o duo Moradal e Teixosense. Pela negativa, até pelas ambições proclamadas, estão Pedrogão, 10º com 2 pontos e Fundão em 11º com apenas 1 ponto.
IN RCB
Loading...